Salsa

Palavra de Chef

Descrição

 

Provavelmente a única erva considerada indispensável por todos os chefs ocidentais, a salsinha ou salsa é uma planta bienal, resistente e versátil, nativa do Mediterrâneo , hoje cultivada em boa parte do mundo, principalmente em regiões de clima temperado.

Os antigos gregos a utilizavam nos funerais, como símbolo da morte. Para os romanos, era também da proteção e da purificação, porisso eles levavam um raminho espetado em suas roupas, para protege-los de doenças. 

Apreciada por seu sabor puro e fresco, a salsa tem um aroma levemente picante, com toques de anis e de limão. Seu sabor é forte , herbáceo e possui leve nota apimentada. A salsa tipo lisa tem sabor mais persistente e requintado que a crespa, além de ter textura mais fina. As duas realçam os sabores de outros temperos e são capazes de suavizar o sabor que a cebola e o alho deixam no hálito. 

Da familia do aipo, é rica em ferro e vitaminas A e C. É usada em várias partes do mundo em molhos, saladas, recheios e omeletes. Na cultura anglo-saxônica é bem recente sua utilização como tempero e não apenas como guarnição . Adicione salsa picada ao final do cozimento para obter um sabor fresco em seu prato. 

Possui algumas propriedades medicinais, fazendo bem aos pulmões, estômago , bexiga e fígado. Possui propriedades diuréticas e ajuda na limpeza dos rins, além de evitar gases. 

As folhas são as partes mais utilizadas, mas em alguns tipos de salsa a sua raiz é a parte mais usada, como a salsa de Hamburgo.

Cultivada pela primeira vez em Hamburgo, Alemanha, no seculo XVI, não é mais dificil de encontrar que a salsa crespa.  Sua raiz se parece com um aipo rabano. O sabor fica entre a salsa e o aipo com um leve toque de nozes. A parte utilizada é a raiz, pois as folhas tem textura áspera. 

Os outros dois tipos que existem são a salsa lisa e a crespa. A crespa é boa para guarnições e confere um leve sabor herbáceo ao prato, além de dar uma bela cor verde à maioneses e molhos. A lisa é que tem melhor sabor para se cozinhar e é a mais utilizada. As folhas são a parte mais usada, mas o caule é otimo para temperar caldos. 

Essencial em uma série de pratos e combinações famosas, como o bouquet garni e ervas finas , fica ótima com ovos, peixes, limão, lentilha, tomates e a maioria dos legumes e verduras. Combina com manjericão, louro, alcaparra, cerofólio, pimentas, cebolinha, alho, erva cidreira, manjerona, hortelã, alecrim entre outras. 

O ideal é ter um vasinho plantado e ao alcance de suas mãos na cozinha. Mas se você não consegue se dar a esse luxo, você pode comprar um maço grande, lavar, secar levemente, picar e congelar , guardando em um pote hermético , estando assim sempre pronto para o uso.  

 



Palavra de Chef
palavradechef.com.br © Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento Bitpix Imagem responsiva